top of page
LARANJO.png

BLOG

OFICIAL

perfil.png

Você pode entrar ou cadastrar uma conta no botão ao lado para interagir com os posts!

Fazendeiro é multado em quase R$ 300 mil por ter usado emoji de ‘joinha’ em contrato

Juiz decidiu que o emoji “polegar para cima” é tão válido quanto uma assinatura, argumentando que os tribunais precisam se adaptar


Um fazendeiro foi multado em quase R$ 300 mil por um juiz após utilizar o emoji de ‘joinha’ () em um contrato.


A decisão do magistrado foi baseada na argumentação de que os tribunais precisam se adaptar à forma como as pessoas se comunicam na era digital.


Chris Achter, um fazendeiro de Swift Current, uma cidade do Canadá, enviou o emoji de “joinha” após receber uma proposta de compra de linhaça.


O comprador interpretou o gesto como um sinal de que o negócio estava confirmado. No entanto, o fazendeiro não entregou os grãos, o que resultou em um processo movido pelo comprador.


Achter alega que enviou o emoji apenas para indicar que recebeu a mensagem, sem expressar concordância com os termos da venda.


Por outro lado, o comprador argumentou que se baseou em acordos anteriores com o fazendeiro, que teriam sido fechados por meio de mensagens de texto.


Decisão judicial contra o fazendeiro


O juiz decidiu que o emoji “polegar para cima” é tão válido quanto uma assinatura.


Ele argumenta que os tribunais precisam se adaptar à “nova realidade” da forma como as pessoas se comunicam atualmente.


O magistrado ordenou que o fazendeiro pague 82.000 dólares canadenses (equivalente a R$ 298 mil reais) por um contrato não cumprido.


O juiz ressalta que os tribunais não devem tentar impedir o avanço da tecnologia e do uso comum de emojis.


Embora reconheça que o uso do emoji como forma de comunicação não seja tradicional, o juiz considerou válido o seu uso nessa circunstância específica.


Fonte: Portal Canal Rural, pela equipe.

26 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page