LARANJO.png

BLOG

OFICIAL

perfil.png

Você pode entrar ou cadastrar uma conta no botão ao lado para interagir com os posts!

Bancos oficializam cobrança por PIX para o mercado corporativo

Acabou, de vez, a era do PIX grátis para o B2B.


Os principais bancos do país - Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander, os chamados tradicionais - decidiram cobrar por transação PIX para as pessoas jurídicas. Como sempre, os preços são bastante parecidos sendo que cada PIX feito custará entre R$ 9 e R$ 10,00.

O único banco tradicional que ainda não está cobrando pelo PIX nas empresas é a Caixa Econômica. Os bancos nativos digitais como Original, Nubank e Inter também dediciram manter o PIX gratuito. O Pix é o novo 'queridinho' e novo meio de pagamento teve adesão rápida entre os brasileiros.

De acordo com os dados do Banco Central, os usuários do Pix movimentaram mais de R$ 1 trilhão. Em maio, foram R$ 307 bilhões em transações, com 478,6 milhões de operações. Ainda de acordo com o BC, a maior parte das transações feitas no país são por Pix desde março, superando os meios tradicionais como DOC e TED. Segundo a autarquia, de novembro a maio, o valor médio de um Pix é de R$ 717.


A partir de agora, as empresas vão pagar:


Banco do brasil

Taxa de transferência via Pix: 0,99% do valor da transação, com o mínimo R$ 1 e o máximo R$ 10.


Bradesco

Taxa de transferência via Pix: 1,4% do valor da transação, com tarifa mínima de R$ 1,65 e máxima de R$ 9.


Itaú

Taxa de transferência via Pix: 1,45% do valor da transferência, com tarifa mínima de R$ 1,75 e máxima de R$ 9,60.


Santander

Taxa de transferência via Pix: 1% do valor da transação, com tarifa mínima de R$ 0,50 e máxima de R$ 10.


Fonte: Convergência Digital.

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo