LARANJO.png

BLOG

OFICIAL

perfil.png

Você pode entrar ou cadastrar uma conta no botão ao lado para interagir com os posts!

Aeroporto de Congonhas adota reconhecimento facial

A partir desta terça (15/06), começou a funcionar no Aeroporto de Congonhas (SP) o sistema de reconhecimento facial para embarques em voos da ponte aérea Rio-SP. O sistema, desenvolvido pelo Serpro, já foi testado nos aeroportos de Florianópolis (SC), Salvador (BA), Santos Dumont (RJ) e Belo Horizonte (Confins).

Segundo a estatal, a ideia é que após a aprovação dos projetos-piloto em curso, a tecnologia avance para os demais aeroportos do país. A promessa é de que a captura dos dados biométricos torne mais rápido o embarque. A experiência será medida agora na quinta ponte aérea mais movimentada do mundo.

Ao longo desta terça, passageiros da Azul Linhas Aéreas que forem se deslocar entre os aeroportos de Congonhas e Santos Dumont serão convidados a experimentar a tecnologia de reconhecimento biométrico facial para acessar as áreas de embarque e as aeronaves nos dois terminais.

O Serpro promete que a coleta biométrica respeita a privacidade de dados. “A solução atende à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e tem por premissa a segurança no tratamento dos dados pessoais contra uso indevido ou não autorizado", diz o presidente da estatal, Gileno Barreto.

Ao concordar com o teste biométrico, o passageiro vai receber uma mensagem, no celular informado por ela, solicitando autorização para a obtenção de seus dados, incluindo CPF e uma foto. Com o consentimento, o atendente da companhia aérea, utilizando o aplicativo do Serpro para esse fim, realiza a validação biométrica, comparando os dados e a foto, tirada na hora, com as bases governamentais.

A partir da validação, o passageiro fica liberado para ingressar na sala de embarque e na aeronave passando pelos pontos de controle biométricos, que fazem a identificação por meio de câmeras, sem a necessidade de o usuário apresentar documento e cartão de embarque.

No projeto-piloto, são medidos indicadores como redução no tempo em filas, no acesso à sala de embarque e à aeronave, além dos custos de operação. Com os testes, espera-se aumentar a segurança aeroportuária já que o reconhecimento facial permite a identificação precisa dos passageiros.


Fonte: Convergência Digital (Com informações do Serpro)

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo