CHOQUE DE CULTURA EMPRESARIAL
30/08/2017


Paulo de Tarso Guilhon


O sistema econômico é formado por empresas, famílias e governo. As empresas são responsáveis pelos empregos e pela arrecadação, que deve retornar ao cidadão na forma dos serviços públicos necessários.

O servidor publico e o trabalhador da iniciativa privada têm seus rendimentos oriundos da empresa, cujo empreendedor corre o risco de não ser bem-sucedido. O insucesso do empreendimento, ou a queda no ritmo das vendas, onera a empresa com impacto negativo na receita e pode custar emprego do trabalhador. Como agora, com a triste realidade de 14 milhões de brasileiros desempregos.

No Brasil, as empresas sentiam-se inseguras para contratar devido à inflexibilidade das leis trabalhistas que puniam o empreendimento. A reforma trabalhista incentiva a contratação. Trata-se de um avanço para o país. Não cessa direitos como alardeiam os que perderão privilégios. O país precisa de um choque de cultura empresarial. Sem empresa, não há desenvolvimento.

Como afirmou o professor José Pastore “nenhuma lei gera emprego”. Quem gera emprego são os investimentos, que são função de um ambiente saudável aos negócios. Algo que inexiste no Brasil.

No Brasil, em média, cinco trabalhadores produzem o mesmo que um trabalhador dos Estados Unidos. Vários fatores contribuem para nossa sofrível produtividade. Baixa densidade tecnológica e uma educação precária são, em parte, responsáveis pela produtividade reduzida no país.

A legislação trabalhista brasileira tem por base a Carta Del Lavro, da época do fascismo de Benito Mussolini. Uma legislação paternalista, que não estimula a produtividade laboral. Um ambiente saudável para negócios, como propõe a reforma trabalhista, não pode onerar as empresas com encargos exagerados.

Devido aos encargos, no Brasil, cada trabalhador custa 100%. Menos encargos trabalhistas abrem a possibilidade de se negociar melhores salários e criar novos postos de trabalho.


Fonte: Diario Catarinense - Paulo de Tarso Guilhon – Consultor econômico da Fiesc

Martello Contabilidade - Rua Emiliano Ramos, 439 - Centro - Lages, Santa Catarina

Receba nossas novidades por e-mail!